PESQUISAS MOSTRAM A FALTA DE TRATAMENTO DO LIXO NO AMAZONAS.

ESTUDOS FEITO EM 2018 APONTAM QUE NO AMAZONAS E MANAUS POSSUI 1 ATERRO SANITÁRIO E 61 LIXÕES A CÉU ABERTO, NOS DEMAIS MUNICÍPIOS


Um estudo feito em 2018 pela Assembleia Legislativa do estado, mostra que o estado do Amazonas é um dos maiores geradores de resíduos sólidos da Região Norte. A pesquisa aponta que a geração de lixo por habitante ultrapassa a média nacional que é de 1,079 kg de lixo por habitantes/dia, ou seja, os amazonenses principalmente os da cidades mais populosas estão cada vez mais sujando o meio ambiente sem nenhuma conscientização para o destino correto dos resíduos e falta de políticas públicas eficaz para combater tal desastre ambiental e humanitário.



Conforme informações do Tribunal de Contas (TCE) e do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM), o Amazonas possuí apenas um aterro sanitário que já está em seu limite máximo e 61 lixões a céu aberto distribuídos pelo estado.


Após o término do prazo no qual determina o fim dos lixões em todo território nacional, no Amazonas ainda não se tem feito nada para solucionar este problema que a cada ano vem piorando. É preciso que seja feito algo urgente e com a união de todos aqueles que se propõe e solucionar este problema grave a saúde das pessoas e animais.


Adaptação do Texto: Adriano de Souza

Diretor Consultivo- Elo Social Amazonas-Seccional Manaus

Administrador


Revisão do Texto: Hellison Andrade

Diretor Fiscal- Elo Social Amazonas- Regional de Itacoatiara

Professor de Letras

36 visualizações

Diretoria de Implantação de Projeto:

Rua Cecília Bonilha nº 145, São Paulo - Capital - (Sede Própria) Telefone: +55 (11) 3991-9919 Todos os Direitos Reservados​ © 2018

"Movimento Passando o Brasil a Limpo"